You are here

Liderança e participação dos trabalhadores

Leadership and workers participation. Conductor leading a concert

Uma liderança forte, eficaz e visível é crucial para obter bons resultados em matéria de segurança e saúde no local de trabalho. Por sua vez, os bons resultados em matéria de segurança e saúde são essenciais para o sucesso de uma empresa.

Proteger os empregados de acidentes e de problemas de saúde não é apenas um dever legal e ético — é sinal de uma empresa que tende a crescer e prosperar.

Reduzir os riscos adotando uma abordagem do topo para a base

Os dirigentes de uma empresa — os quadros superiores, diretores e/ou a administração — estão em posição de evitar acidentes e problemas de saúde no local de trabalho. Podem-no fazer mediante:

  • Empenho na adoção e comunicação de uma estratégia eficaz de gestão de SST
  • Desenvolvimento de sistemas de gestão sólidos em matéria de segurança e saúde
  • Monitorização do desempenho desses sistemas
  • Bons exemplos, cumprindo escrupulosamente e sempre todos os procedimentos de segurança
  • Motivação dos trabalhadores para participar nas ações que garantem bons resultados em matéria de segurança e saúde

Pagar o preço de uma liderança fraca

Uma liderança ineficaz ou inexistente em matéria de SST pode conduzir a acidentes ou mesmo mortes, assim como a problemas de saúde física e mental dos trabalhadores. Pode prejudicar a reputação de uma empresa. Uma liderança fraca pode, de facto, ter custos financeiros significativos em consequência, por exemplo, de dias de baixa por doença, perda de tempo e indemnizações.

Por outro lado, uma boa liderança em matéria de SST:

  • Previne acidentes e doenças
  • Aumenta a produtividade e a eficácia
  • Melhora o ânimo dos trabalhadores
  • Ajuda a empresa a ganhar novos contratos e atrai funcionários de alta qualidade

Assumir a liderança no domínio da segurança e da saúde

Existem algumas medidas simples que pode adotar para garantir que a sua organização beneficia de uma boa liderança em matéria de SST. Seguem-se algumas sugestões práticas, com base no guia elaborado pelo British Health and Safety Executive [Órgão Executivo para a Saúde e a Segurança] no Reino Unido:

  • Realizar avaliações de risco periódicas e adotar medidas em função dos resultados
  • Considerar sempre as implicações, no que respeita à segurança e saúde, da introdução de novos processos e métodos de trabalho, ou da admissão de novos trabalhadores
  • Uma liderança visível é uma liderança eficaz. Garantir que os dirigentes efetuam visitas regulares aos locais de produção da sua organização para conversar com os empregados sobre os problemas e soluções em matéria de SST
  • Demonstrar empenho, certificando-se de que as questões de segurança e saúde estão sempre na ordem do dia das reuniões do conselho de administração
  • Ministrar formação a todos os dirigentes em matéria de segurança e saúde, promovendo uma maior sensibilização para o valor da SST

Trabalhar em conjunto — conseguir a participação dos trabalhadores

Uma das chaves para a boa liderança na SST é conseguir a participação dos trabalhadores. As entidades patronais têm o dever legal de consultar os trabalhadores sobre questões de segurança e saúde. Contudo, ir além dos requisitos mínimos traz benefícios. A gestão da SST terá mais probabilidades de ter sucesso se incentivar a participação ativa dos trabalhadores e estabelecer um diálogo entre estes e os quadros de chefia.

Em 2012, a EU-OSHA realizou uma campanha de dois anos sobre o tema, designada Campanha «Locais de Trabalho Seguros e Saudáveis 2012–2013: Juntos na Prevenção dos Riscos Profissionais».

Esta campanha encerrou com um evento de referência em que os parceiros da campanha trocaram exemplos de boas práticas, realizando workshops sobre temas como «Formação sobre Liderança» e «Cultura de segurança e saúde de uma organização». Ler um resumo do evento.