You are here

Sistemas de alerta e sentinela no âmbito da SST

O padrão de doenças reconhecidas para as quais será atribuída indemnização não reflete a situação real nos locais de trabalho. Num seminário da EU-OSHA sobre o peso das doenças relacionadas com o trabalho, foi afirmado que, apesar das obrigações de comunicação de informações e da existência de listas abertas de doenças profissionais, muitas vezes não está em vigor um sistema que permita ativamente identificar, visar e dar resposta à comunicação de casos potenciais de doenças relacionadas com o trabalho. Os sistemas de sentinela podem ajudar a ultrapassar este problema, através da conjugação de relatórios elaborados por um número alargado de médicos «sentinela» e de outros peritos qualificados (p. ex., enfermeiros que exercem enfermagem do trabalho).

Os relatórios de acompanhamento de doenças relacionadas com o trabalho que são consideradas sinais precoces de alerta podem ajudar a identificar situações ou locais de trabalho em que é necessário melhorar a gestão da saúde e segurança no trabalho. A EU-OSHA publicou trabalhos de investigação sobre sistemas de alerta e sentinela que permitem detetar os primeiros sinais de doenças relacionadas com o trabalho:

Sistemas de alerta e sentinela – revisão da literatura

Sistemas de alerta e sentinela – seminário de peritos - trabalho desenvolvido

Abordagens de alerta e sentinela eficazes para a identificação de doenças relacionadas com o trabalho na UE: Relatório e Resumo

Sistemas de alerta e sentinela – seminário de políticas – procedimentos 

Abordagens de alerta e sentinela eficazes para a identificação de doenças relacionadas com o trabalho na UE: Apresentação para um público especializado

Explore todos os documentos de debate de peritos sobre sistemas de alerta e sentinela