Lesões musculoesqueléticas

Musculoskeletal disorders. Woman being treated for musculoskeletal disorders

©EU-OSHA/Adam Skrzypczak

As lesões musculosqueléticas (LME) são uma das doenças mais comuns relacionadas com o trabalho. Afetam milhões de trabalhadores europeus, com um custo de milhares de milhões de euros para as entidades patronais. Combater as LME contribui para melhorar a vida dos trabalhadores, e justifica-se plenamente do ponto de vista económico.

As LME relacionadas com o trabalho afetam sobretudo as costas, o pescoço, os ombros e os membros superiores, mas podem também afetar os membros inferiores. Abrangem todos os danos ou perturbações das articulações ou de outros tecidos. Os problemas de saúde variam entre dores ligeiras a situações clínicas mais graves, que exigem dispensa do trabalho ou tratamento médico. Em casos mais crónicos, podem mesmo levar à incapacidade e à necessidade de deixar de trabalhar.

Causas das LME

A maioria das LME relacionadas com o trabalho desenvolvem-se ao longo do tempo. Normalmente, não existe uma causa única para estas lesões; elas resultam frequentemente da combinação de vários fatores de risco, incluindo fatores físicos e biomecânicos, fatores organizacionais e psicossociais, bem como fatores individuais.

Os fatores de risco físicos e biomecânicos podem incluir:

  • Movimentação de cargas, especialmente quando isso induz a movimentos de torção e de flexão
  • Movimentos repetitivos ou com esforço
  • Posturas incorretas e estáticas
  • Ambientes com má iluminação ou temperaturas baixas e exposição a vibrações
  • Trabalho em ritmo acelerado
  • Estar de pé ou sentado, na mesma posição, muito tempo

Os fatores de risco organizacionais e psicossociais podem incluir:

  • Elevadas exigências de trabalho e pouca autonomia
  • Ausência de pausas ou de oportunidades para mudar de postura de trabalho
  • Trabalhar a um ritmo acelerado, incluindo como consequência da introdução de novas tecnologias
  • Longas horas de trabalho ou turnos
  • Intimidação, assédio e discriminação no local de trabalho
  • Pouca satisfação no trabalho

Em geral, todos os fatores psicossociais e organizacionais (especialmente quando combinados com riscos físicos) que podem levar a stress, fadiga, ansiedade ou outras reações que, por sua vez, aumentam o risco de LME.

Os fatores de risco individuais podem incluir:

  • Historial médico
  • Capacidade física
  • Estilo de vida e hábitos (por exemplo tabagismo, falta de exercício físico)

Avaliação dos riscos

Não existe uma solução única, sendo que, ocasionalmente, será necessário procurar o aconselhamento de especialistas para problemas menos comuns ou graves. Contudo, muitas soluções são simples e de baixo custo, como por exemplo, a possibilidade de disponibilizar um carrinho para auxiliar no manuseamento de mercadorias ou alterar a posição de artigos na secretária.

Para combater as LME, as entidades patronais devem recorrer a uma conjugação de:

  • Avaliação de riscos: adotar uma abordagem holística, avaliar e abordar todas as causas possíveis (ver acima) É igualmente importante ter em conta os trabalhadores que possam estar expostos a um maior risco de sofrer de LME. A prioridade é eliminar os riscos, mas também adaptar o trabalho aos trabalhadores.
  • Participação dos trabalhadores: incluir trabalhadores e respetivos representantes na discussão sobre possíveis problemas e soluções.

Saiba mais sobre prevenir as LME relacionadas com o trabalho.

Plano de ação de prevenção

Após a conclusão da avaliação de riscos, deve ser elaborada uma lista de medidas por ordem de prioridade, e de trabalhadores e respetivos representantes envolvidos na sua implementação. As ações devem centrar-se na prevenção primária, mas também em medidas destinadas a minimizar a gravidade de eventuais lesões. É importante assegurar que todos os trabalhadores recebam informação, educação e formação adequadas em matéria de saúde e segurança no local de trabalho e saibam como evitar perigos e riscos específicos.

As medidas podem abranger os seguintes domínios:

  • Disposição do local de trabalho: adaptar a disposição para melhorar as posturas adotadas no trabalho
  • Equipamento: garantir que são ergonomicamente concebidos e adequados para as funções em causa
  • Tarefas: alterar os métodos ou ferramentas de trabalho
  • Gestão: planear o trabalho por forma a evitar o trabalho repetitivo ou prolongado em posturas incorretas. Planear pausas para descanso, prever a rotação de tarefas ou reatribuir trabalho
  • Fatores organizacionais: desenvolver uma política de LME para melhorar a organização do trabalho e o ambiente psicossocial no local de trabalho e promover a saúde músculo-esquelética

As ações de prevenção devem também ter em conta as mudanças tecnológicas nos equipamentos e a digitalização dos processos de trabalho, bem como as mudanças relacionadas com as formas de organização do trabalho.

A vigilância da saúde, a promoção da saúde e a reabilitação e reinserção dos trabalhadores que já sofrem de lesões musculosqueléticas são elementos que precisam igualmente de ser considerados numa abordagem de gestão destas lesões.

Investigação sobre LME relacionadas com o trabalho

A EU-OSHA levou a cabo um projeto geral plurianual de SST sobre LME relacionadas com o trabalho. O objetivo consistiu em investigar as questões associadas às LME relacionadas com o trabalho, melhorar o nosso entendimento deste tema e identificar formas eficazes de lidar com as LME relacionadas com o trabalho. O projeto analisou igualmente as políticas e medidas aplicadas no local de trabalho para ajudar a evitar LME relacionadas com o trabalho e gerir as LME crónicas, nomeadamente o apoio ao regresso dos trabalhadores ao trabalho e à sua reabilitação. O projeto geral de SST aborda as necessidades sentidas por decisores políticos e investigadores e complementa a Campanha Locais de Trabalho Seguros e Saudáveis 2020-2022.

Legislação europeia

As diretivas europeias, as estratégias de segurança e saúde no trabalho da UE, os regulamentos dos Estados-Membros e as orientações de boas práticas já reconhecem a importância da prevenção das LME.

Os riscos de LME relacionadas com o trabalho enquadram-se no âmbito da Diretiva-Quadro relativa à SST, que visa proteger os trabalhadores contra riscos relacionados com o trabalho em geral e estabelece a responsabilidade do empregador de assegurar a saúde e segurança no trabalho. Alguns dos riscos associados às LME são abordados por diretivas específicas, designadamente a Diretiva relativa à movimentação manual de cargas, a Diretiva relativa ao trabalho com equipamentos dotados de visor e a Dretiva relativa às vibrações. A Diretiva relativa à utilização de equipamentos de trabalho aborda as posturas adotadas pelos trabalhadores quando usam equipamento de trabalho e evidencia que os empregadores têm de ter em consideração os princípios ergonómicos para cumprirem os requisitos mínimos de SST.

A EU-OSHA monitoriza a incidência, as causas e a prevenção das LME. A EU-OSHA também apoia o intercâmbio de boas práticas.

Recursos relacionados

Publicações relacionadas

Videos