You are here

Bons níveis de SST são um bom negócio

Benefits of OSH. Worker checking a document with statistics
Em tempos difíceis do ponto de vista económico, importa ter presente que uma segurança e saúde no trabalho deficiente custa dinheiro. Mais ainda, diversos estudos de caso mostram que existe uma relação direta entre uma boa gestão da SST na empresa e a melhoria do desempenho e da rentabilidade.

Todos ficam a perder quando a SST é negligenciada, desde os trabalhadores a nível individual até aos sistemas nacionais de saúde. Contudo, isto significa que todos podem beneficiar de melhores políticas e práticas.

Os países que possuem sistemas deficientes de segurança e saúde no trabalho acabam por despender recursos consideráveis com lesões e doenças evitáveis. Uma estratégia nacional forte gera inúmeros benefícios, tais como:

  • Mais produtividade graças a menos tempo de ausência por motivo de doença
  • Menos despesas de saúde
  • Manter no ativo os trabalhadores mais velhos
  • Promover tecnologias e métodos de trabalho mais eficientes
  • Reduzir o número de pessoas obrigadas a reduzir as suas horas de trabalho para tomar conta de um familiar

Custos de lesões, doenças e mortes relacionadas com o trabalho

Quais são os impactos económicos de uma boa ou de uma má gestão da SST? É crucial que os decisores políticos, os investigadores e os intermediários entendam a resposta a esta pergunta, mas isso exige dados de boa qualidade. A EU-OSHA visa, assim, atender a essa necessidade com o seu projeto geral em duas fases «Custos e benefícios da segurança e saúde no trabalho», o qual tem como objetivo desenvolver um modelo económico de cálculo de custos com vista a estabelecer estimativas fiáveis dos custos.

Fase 1: estudo em grande escala destinado a identificar e avaliar os dados disponíveis em cada Estado-Membro e que podem ser usados para desenvolver um modelo de cálculo de custos.

Resultado: relatório geral sobre a disponibilidade e a qualidade dos dados (2017).

Fase 2a: produzir um modelo económico de cálculo de custos aproximado com base em fontes de dados internacionais disponíveis (em colaboração com a OIT, a Finlândia e Singapura).

Resultado: relatório sobre o desenvolvimento do modelo aproximado (2017).

Fase 2b: desenvolvimento de um modelo económico de cálculo de custos sofisticado com base em fontes de dados nacionais.

Resultado: relatório sobre o desenvolvimento do modelo sofisticado (2018).

O projeto inclui também um seminário destinado às partes interessadas para discutir as implicações do modelo para as políticas e práticas de SST em 2018 e a posterior divulgação e avaliação em 2019. Uma ferramenta de visualização dos dados e os infográficos permitirão também fácil acesso e avaliação dos dados.

As vantagens para o negócio

Uma segurança e saúde no trabalho deficiente custa dinheiro às empresas, mas um bom nível de SST traz vantagens. As empresas com padrões mais elevados em matéria de segurança e saúde no trabalho são mais bem-sucedidas e mais sustentáveis.

Diversos estudos mostram que, por cada euro investido em SST, existe um retorno de 2,2 euros , e que a relação custo-benefício do reforço da segurança e da saúde no trabalho é favorável.

Os benefícios económicos para as empresas, tanto grandes como pequenas, de uma boa SST são significativos. Para dar apenas alguns exemplos, uma boa segurança e saúde no trabalho:

  • Aumenta a produtividade dos trabalhadores
  • Reduz o absentismo
  • Reduz as indemnizações
  • Cumpre os requisitos dos contratantes dos setores tanto público como privado

Tomar medidas nesta matéria pode trazer benefícios significativos para a sua empresa. Saiba mais sobre a introdução de melhorias e a gestão de riscos aqui .

Incentivos económicos

Foram criados sistemas em toda a Europa destinados a premiar financeiramente as organizações pela qualidade da SST. Neles se incluem:

  • Prémios de seguros mais baixos
  • Benefícios fiscais
  • Subsídios e auxílios estatais

Um bom exemplo é o do setor do abate na Alemanha. As empresas participantes viam os seus prémios de seguros reduzidos se promovessem a segurança, por exemplo, com a compra de facas seguras ou disponibilizando formação aos motoristas em matéria de segurança.

O sistema resultou em:

  • Menos 1000 acidentes por ano a declarar no setor na Alemanha
  • Redução dos custos avaliada em 40 milhões de euros em 6 anos
  • Poupança de 4,81 euros por cada euro investido

Para as seguradoras, a oferta destes sistemas pode ajudar a reduzir o número, a gravidade e o custo de regulação dos sinistros.

Saiba mais sobre incentivos económicos e como podem ser apresentados:

Recursos adicionais: 
YouTube
Business benefits of health and safety
Business benefits of health and safety
Economic incentives for investing in health and safety
Economic incentives for investing in health and safety