Ir para o conteúdo. | Ir para a navegação

Ferramentas Pessoais
Saltar para conteúdo. Pesquisar FAQ Ajuda Quem somos

Agência Europeia para a Segurança e Saúde no Trabalho

Seleccionar Língua:

Rede OSHA
Loading
Você está aqui: Entrada Tópicos Perturbações músculo-esqueléticas
MSDS

Perturbações músculo-esqueléticas

As perturbações músculo‑esqueléticas podem afectar os músculos, as articulações, os tendões, os ligamentos, os ossos e os nervos.

A maior parte das perturbações músculo-esqueléticas relacionadas com o trabalho desenvolvem-se gradualmente e são causadas pelo próprio trabalho ou pelas condições de trabalho da pessoa. Podem igualmente resultar de acidentes, como, por exemplo, fracturas e deslocamentos. Normalmente, estas perturbações afectam a região dorso-lombar, a zona cervical, os ombros e os membros superiores; menos frequentemente afectam também os membros inferiores.

Os problemas de saúde vão do desconforto e de dores fracas a situações clínicas mais graves, que exigem dispensa do trabalho e mesmo tratamento médico. Em casos mais crónicos, o tratamento e a recuperação são, muitas vezes, insatisfatórios – o resultado pode ser a incapacidade permanente e a perda do emprego.

Muitos problemas podem ser evitados ou consideravelmente minimizados se for cumprida a legislação em matéria de saúde e segurança em vigor e se forem observadas as orientações em matéria de boas práticas, o que inclui a avaliação das tarefas laborais, a adopção de medidas de prevenção e a verificação de que essas medidas permanecem eficazes.
 

As perturbações músculo-esqueléticas constituem um problema grave.


Ao trabalhador, causam sofrimento pessoal e perda de rendimentos; à entidade patronal, reduzem a eficiência da sua empresa; ao governo, aumentam os custos da segurança social.

As perturbações músculo-esqueléticas constituem uma prioridade para a UE, no âmbito da sua estratégia comunitária para a saúde e a segurança no trabalho, sendo igualmente reconhecidas como prioridade pelos Estados-Membros da UE e pelos parceiros sociais europeus.
 

Ler os Factos essenciais

Publicações da Agência



Que posso eu fazer?

 

classificado em: