Adaptações e autogestão da osteoporose para uma professora universitária
27/07/2020 Tipo: Estudos de casos 3 páginas

Adaptações e autogestão da osteoporose para uma professora universitária

Keywords:Envelhecimento e SST, Campaign 2020-2022, Perturbações músculo-esqueléticas
Após ter sido diagnosticada há 6 anos com osteoporose – um problema de saúde que tem tendência a piorar com o tempo – uma professora associada continua a trabalhar a tempo inteiro, desempenhando inúmeras funções na universidade onde trabalha. 

Este estudo de caso analisa o papel fundamental que o diagnóstico e a intervenção precoces desempenharam para ajudá-la a permanecer no trabalho. Ter acesso a aconselhamento e informações adequadas ajudou a professora a gerir com sucesso o seu próprio problema de saúde tornando-se mais ativa – por exemplo, fazendo Pilates e caminhando mais – e assumindo o controlo do tempo que passa todos os dias ao computador.

Download in:EN

Publicações adicionais sobre este tópico