You are here

Destaques
12/03/2018

A nova análise do ESENER-2 sublinha as disparidades existentes a nível da gestão dos riscos em matéria de segurança e saúde no local de trabalho

Um novo relatório de análise dos resultados do segundo Inquérito Europeu às Empresas Sobre Riscos Novos e Emergentes (ESENER-2) fornece uma ampla abordagem das práticas europeias em matéria de gestão da segurança e saúde no trabalho (SST) na Europa. O relatório salienta que, apesar de os riscos tradicionais em matéria de segurança no trabalho serem em grande medida bem geridos na Europa, os riscos psicossociais e relacionados com a saúde não o são da mesma forma. É necessário expandir as tendências atuais por forma a abordar os riscos psicossociais e relacionados com a saúde de forma mais exaustiva, como parte integrante das boas práticas em matéria de SST.

O relatório constata que a existência de um forte compromisso por parte dos quadros dirigentes, de uma forte representação dos trabalhadores e de recursos disponíveis, tanto financeiros como humanos, produz uma diferença significativa ao nível da implementação, por parte das empresas, de boas práticas em matéria de SST. As grandes empresas e as empresas ativas nos setores da produção e da transformação revelam, de um modo geral, níveis mais elevados de implementação da gestão da SST. Porém, até nestas organizações, as prioridades continuam a concentrar-se mais nos riscos de segurança tradicionais do que nos fatores psicossociais e relacionados com a saúde.

O relatório identifica a existência de uma sinergia entre as políticas e práticas atualmente existentes na UE, o que oferece a oportunidade para desenvolver e consolidar as melhorias em matéria de práticas de SST realizadas nos últimos anos.

Descarregue o relatório completo ESENER-2 sobre a gestão SST e o respetivo resumo

Os inquéritos ESENER num relance